sábado, 4 de agosto de 2012

Grupo de Estudos e Pesquisas em História e Filosofia da Educação, Cultura Escolar e Cidadania.

Atividades:

Durante o primeiro ano de encontros do Grupo de Estudos e Pesquisas em História e Filosofia da Educação, Cultura Escolar e Cidadania, foi realizada a leitura, reflexão e discussão da obra Educação como Prática da Liberdade de Paulo Freire, após esse trabalho, foram propostas duas atividades aos acadêmicos e as acadêmicas: 
1ª atividade: elaboração em grupo (de até 5 integrantes) de uma proposta pedagógica embasada nas ideias de Paulo Freire, sendo que cada grupo pode escolher a área de conhecimento e a turma a quem, supostamente, se endereçava a proposta, por exemplo, Educação Infantil, Anos Iniciais  ou Educação de Jovens e Adultos;
2ª atividade: elaboração de um artigo acerca de algum tema e/ou categoria  presente na obra Educação como Prática da Liberdade de Paulo Freire.

Assim, os acadêmicos e as acadêmicas foram convidad@s a postarem aqui, em forma de comentário, suas propostas pedagógicas.

8 comentários:

  1. Proposta de aula

    Tema: Importância da água e o cuidado com a natureza.

    Objetivo: Conscientização do que está ocorrendo no nosso PLANETA.

    Material utilizado: som, vídeos, caderno para a descrição do que viram no passeio. (música – Planeta Água).

    Planeta terra

    Claudia Simone Ohlweiler

    A aula para 4º ano, em um local especial fora da escola – Um passeio com os alunos no interior do município, para que possam ver o estado das nascentes dos rios, as vertentes, a natureza como um todo e suas diversidades. Convidaria os pais ou responsável para nos acompanhar, como está a situação real do meio ambiente.
    Nesta aprendizagem e acompanhamento dos familiares, a responsabilidade e a oportunidade da escola criar laços com outros componentes da família e quebrar barreiras entre os mesmos.
    A problematização da situação, onde o próprio homem é responsável pelas suas atitudes, pois a natureza está respondendo pelos danos causados pela população. A ganância de alguns pode interferir no planeta.
    As crianças poderiam observar que aquela água que sai das torneiras de suas casas está ficando escassas, não podemos desperdiça-la, o cuidado com o lixo, pois podem causar enchentes e tragédias incalculáveis, os animais que estão em extinção e outros quase extintos, a poluição, entre outros danos causados pelo homem.
    Na volta do passeio, levantaríamos as questões e nos aprofundaríamos de dados recentes da situação existente, análise através da música, para relacionar sobre o tema estudado. Assim a geografia, pode ser abordada e estudada, na prática e depois em aula.
    Dados importantes de ensinar como mudar esta situação, desde a economia doméstica e o que muitos pensam “ser pouco” poderá modificar a situação, pois com está aprendizagem o futuro da terra, da água, dos animais, poderá ser diferente.


    Importância da água em vida

    Dados nos revelam que 97% da água existente na Terra – são da água do mar. (água salgada). Apenas 3% de água doce, mais da metade 1,75% é água congelada, localizadas nos Polos e a outra parte 1,243% do total é principalmente água subterrânea, cujo aproveitamento é cada vez mais caro, assim sobram 0,007% de água boa e facilmente aproveitável.
    A maioria dos rios do mundo está poluída por esgotos, agrotóxicos ou lixo industrial.

    ResponderExcluir
  2. Maristela Binelo da Rosa13 de agosto de 2012 18:52

    COMO TRABALHAMOS A MATEMÁTICA EM UMA TURMA DE EJA EM UMA ESCOLA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL:
    Maristela Binelo da Rosa
    Utilizamos os numerais significativos e presentes no dia a dia dos alunos como: nº sapato, da calça, do telefone celular, da casa, de irmãos, idade, data de nascimento deles e da família, aniversário da escola, nº da escola, quantas salas tem, quantos funcionários a escola possui, nº de colegas... (a escola possui um papel muito importante para eles, algumas vezes, é o único espaço de socialização que eles tem). A partir daí inicia-se um trabalho de decomposição, ordem crescente e decrescente, escrita, faz-se operações matemáticas .... com essa numeração apresentada. Trabalhamos também com valores monetários(dinheiro de mentira) para que eles possam auxiliar a família nas compras, fazer suas próprias compras tendo noções de valores e tornarem-se mais independentes.

    ResponderExcluir
  3. Proposta de Projeto Curricular para uma turma de 1º ano do Ensino Fundamental
    das Séries Inicias.
    Alunas: Angela Helene Hermans e Janete Kepler Wächter
    Curso: Pedagogia UFPel
    Ano: 2012
    Objetivo geral: auxiliar o aluno no processo de autoconhecimento e formação de sua identidade, para perceber-se como ser histórico e social.
    Objetivos específicos: analisar sua história de vida, origem de seu nome; identificar a família como parte da própria história de vida dele; conhecer diferentes estruturas familiares;; riqueza e importância das diferenças; respeito às diversidades; reconhecer-se como ser integrante da sociedade.
    Conteúdos: de onde vim? autorretrato; nome e sobrenome; linha do tempo; minha família; minha casa; minha rua; minha escola
    Obs.:Neste planejamento vamos trabalhar com o item 2 dos Conteúdos;
    Material: caixa de presente com espelho colado no fundo da caixa; tinta para carimbo; aparelho de som e CD; papel para desenho; tinta guache e pincel.
    1) Dinâmica: todos sentados em círculo ou em suas cadeiras. A professora deverá combinar com as crianças que cada um deve abrir a caixa mas não poderá contar o que tem dentro dela. Quando o aluno ver o seu rosto no espelho, a professora então começa a questionar: o que está vendo? É bonito? Você gostou da surpresa? Descreva para a turma o que você está vendo? Como é sua boca? Seu nariz? Qual a cor da sua pele? Dos seus cabelos? Por que você é diferente de seus colegas?
    2) Diálogo em grupo :Depois que cada um abriu a caixa a professora conversará sobre a questão de cada um ser único no mundo, que cada um tem a sua identidade. Para isso a professora pinta o dedo polegar com tinta de carimbo de cada aluno, e o carimba numa folha. Depois explica o significado dos desenhos que cada dedo possui (digital).
    3) Trabalhando com música :em seguida coloca o CD de Aline Barros e canta a música "VOCÊ É ESPECIAL", para trabalhar a questão da identidade (essa música é uma sugestão, podendo usar outra que trate do assunto proposto no projeto)
    4) Autorretrato :finalize com os alunos desenhando seu próprio autorretrato, conforme foi visto na dinâmica do espelho.

    ResponderExcluir
  4. Rosane Rambo Ribas19 de agosto de 2012 16:48

    Proposta de aula para maternal II.

    Componentes do grupo:

    Rosane Rambo Ribas.

    Iliane Martins.

    Adriane Pereira

    Elise Feller.

    Nosso corpo

    Objetivos:



    Explorar, Identificar partes do corpo, o ritmo, a coordenação, a atenção, praticar o movimento.

    Cabeça, ombro, joelho e pé



    Xuxa

    Cabeça, ombro, joelho e pé
    Joelho e pé
    Cabeça, ombro, joelho e pé
    Joelho e pé

    Olhos, ouvidos, boca e nariz
    Cabeça, ombro, joelho e pé
    Joelho e pé

    Hum, ombro, joelho e pé
    Joelho e pé
    Hum, ombro, joelho e pé
    Joelho e pé

    Olhos, ouvidos, boca e nariz
    Hum, ombro, joelho e pé
    Joelho e pé

    Hum, hum, joelho e pé
    Joelho e pé
    Hum, hum, joelho e pé
    Joelho e pé

    Olhos, ouvidos, boca e nariz
    Hum, hum, joelho e pé
    Joelho e pé

    Hum, hum, hum e pé

    Hum, hum, hum e pé


    Olhos, ouvidos, boca e nariz
    Hum, hum, hum e pé
    Joelho e pé

    Hum, hum, hum e hum
    Joelho e pé
    Hum, hum, hum e hum
    Joelho e pé

    Olhos, ouvidos, boca e nariz
    Hum, hum, hum e hum
    Joelho e pé

    Hum, hum, hum e hum
    Hum e pé
    Hum, hum, hum e hum
    Hum e pé

    Olhos, ouvidos, boca e nariz
    Hum, hum, hum e hum
    Hum e pé

    Hum, hum, hum e hum
    Hum e hum
    Hum, hum, hum e hum
    Hum e hum

    Olhos, ouvidos, boca e nariz
    Hum, hum, hum e hum
    Hum e hum

    Hum, hum, hum e hum
    Hum e hum
    Hum, hum, hum e hum
    Hum e hum

    Hum, ouvidos, boca e nariz
    Hum, hum, hum e hum
    Hum e hum

    Hum, hum, hum e hum
    Hum e hum
    Hum, hum, hum e hum
    Hum e hum

    Hum, hum, boca e nariz
    Hum, hum, hum e hum
    Hum e hum

    Hum, hum, hum e hum
    Hum e hum
    Hum, hum, hum e hum
    Hum e hum

    Hum, hum, hum e hum
    Hum, hum, hum e hum
    Hum e hum



    Cantar a música dramatizando-a; Pedir que as crianças mostrem as partes do corpo em si e nos amigos; depois ir a frente ao espelho e cantar mostrando as partes para ele mesmo. Depois sem a musica pedir para que mostre as partes do corpo que foi cantadas.



    Desenhar uma das crianças em uma grande cartolina, e pedir que identifiquem no desenho as partes do corpo que foram cantadas na música.


    ATIVIDADE:

    Fazer o desenho de uma pessoa, e deixar sem o rosto, para que as crianças completem com olhos, ouvidos, boca e nariz.( com recortes de revistas)

    Ou, ainda, oferecer recorte de revista contendo rostos de pessoas, colar em uma folha e pedir que os alunos completem com o corpo.



    RELACIONAR COM AS IDÉIAS DE PAULO FREIRE:

    A música prende a atenção da criança, deixando a aula interessante, pois eles adoram cantar e se movimentar. Trabalha a coordenação e a descoberta da localização das partes do corpo humano, assim a criança constrói o seu aprendizado, baseado na realidade (o próprio corpo). Como vimos nas ideias de Paulo freire.

    Ajuda a criança a assimilar, localizar que o corpo tem: cabeça com olhos, ouvidos, boca e nariz. Onde ficam os braços (ombros), pernas (joelhos) e os pés. Auxiliando que a criança vá construindo uma pessoa com todas as partes do corpo, identificando em si primeiramente.

    O jardim e maternal, demoram a ter noção que precisa desenhar a pessoa com cabeça, rosto, braços, barriga, pernas e essa música pode ajudar, pois enquanto cantam precisam pensar onde ficam as partes do corpo para fazer os gestos. Assim, podemos também relacionar com as ideias de Paulo Freire que não fornecemos o aprendizado pronto para ser copiado, pois as crianças constroem seu aprendizado, à medida que, assimilam, através da música, onde se localizam as partes do corpo.

    ResponderExcluir
  5. ALFABETIZANDO ATRAVÉS DA BRINCADEIRA
    Proposta de Projeto Curricular para uma turma de 1º ano do Ensino Fundamental Séries Inicias.
    Alunas: Carla, Edenir, Marli, Daiana, Ronice, Ivan, Carmim, Adriane.
    Curso: Pedagogia UFPel
    Ano: 2012


    BRINCADEIRA: Pula Sapata
    A professora, Dori Ingrid, que dá aula para o 1º ano na E. E. de Ensino Fundamental Levino Lautert, conseguiu alfabetizar duas crianças usando a brincadeira de “pula sapata”. Na sua turma,sempre ela dedicava uns 15ms para as brincadeiras. Notou que as crianças ao pular sapata, repetiam o que estava escrito dentro de cada quadrinho. Começou então a colocar sílabas de palavras dentro dos quadrinhos, e pedia para elas irem pulando, até chegar no quadro maior onde estava a palavra inteira. Depois ela voltava para a sala e desenhava uma “sapata” no quadro e pedia para as crianças repetirem o procedimento da brincadeira, indo no quadro, e escrevendo no quadrinho as sílabas corretas.
    Não demorou muito, e as duas crianças que ainda não estavam alfabetizadas começaram a ler, até por que elas adoravam pular “sapata”, e a cada palavra nova que a professora escrevia, elas logo queriam escrever no quadro.
    A brincadeira faz parte da vida das crianças, devemos saber conciliar a mesma e transformar o aprendizado, em uma tarefa agradável para as crianças.

    ResponderExcluir
  6. silvia Juliana Dickow Poll29 de agosto de 2012 06:58

    Outono
    Projeto para aulas com turma de letramento 3°, 4°e 5° ano do ensino fundamental realizado a partir da segunda quinzena do mês de março do ano 2012.
    A intenção é que os alunos possam ter contato com poesia e poder experienciar o que leem, fazendo de uma leitura algo vivo, significativo e praticável.
    A partir de uma pesquisa que levou em consideração a escola e o entorno escolar, visto que a escola encontra-se localizada no centro da cidade de Panambi-RS e recebe crianças de perfis muito distintos, aos quais ainda não havia tido contato, procurei trazer algo em que houvesse oportunidade para o diálogo onde os alunos me mostrassem algo de si mesmos. Por ocasião da mudança de estação, com o equinócio de outono, proporcionar a apreciação da natureza trazendo este tema para diálogo e dentro do cotidiano deles observar seu modo próprio de agir podendo haver uma mudança decorrente da identificação e conscientização.
    Outono
    1 Apresentação do plano e intenções
    2 Leitura e interpretação da poesia Canção de Outono de Cecília Meireles. O que acontece com as árvores no outono, quais espécies deixam as folhas cair e as espécies da nossa região. Trazer neste momento, observações sobra as árvores do entorno escolar.
    3 Estudo e diálogos sobre as estações do ano, o comportamento do Planeta, o comportamento da natureza e o nosso comportamento no decorrer destas mudanças. Neste momento trazer comparativos com fotos do verão e do inverno, modos de vestir, fazer comparativos com as estações do ano no Brasil e na Europa, por exemplo, em Panambi e em Manaus.
    Atividade 1: Passeio da escola até a praça central para observar as árvores e o clima da cidade, coleta de folhas e pausa para fotografias que mais tarde podem ser usadas para comparações. Trazer para diálogo a origem das árvores não nativas (exóticas) encontradas e seu significado para a cidade, abordando a colonização da cidade e o Brasão de Panambi, que também possui folhas de uma árvore, o Carvalho Europeu.
    Atividade 2: Pesquisar na internet, livros, familiares e vizinhos sobre o nome das árvores encontradas em nosso passeio.
    Atividade 3: apresentação das folhas colhidas e o nome respectivo de cada árvore e relacionar à poesia lida trazendo uma reflexão e uma posição mais afetiva em relação ao caminho que percorremos diariamente.
    Atividade 4: Organização para apresentações artísticas sugeridos pelos alunos

    Trabalho 1: Painel em forma de quadro emoldurado com a poesia Canção de outono Cecília Meireles.
    Trabalho 2: Construção de uma casinha representando a escola com mecanismo que gira trazendo poesias dos alunos.
    Trabalho 3: Painel com as fotografias tiradas durante o passeio.
    Trabalho 4: Painel com a pesquisa das árvores que fazem parte do entorno escolar e colagem das folhas colhidas.
    Os trabalhos ficaram expostos para a comunidade.

    ResponderExcluir
  7. Edenir Bandeira Chagas13 de setembro de 2012 07:29

    Resgatando o relacionamento entre pais e filhos(1° parte)
    Projeto realizado com os alunos do terceiro ano da Escola Estadual de Ensino Fundamental Getúlio Vargas, juntamente com a professora parceira Greice Lopes Cezar.


    Justificativa
    Com o resgate feito através das brincadeiras os educandos refletem suas vidas e rotinas, e ficam conhecendo brincadeiras feitas por seus pais quando crianças, e neste momento especial quando os pais apenas mandam nos filhos, surram, castigam, mas não dividem um momento de brincadeira ou cantiga ensinada, mas falam muito das obrigações e organização do lar como um todo. Que nos como educadores precisamos buscar a integração e o resgate do convívio familiar.
    A partir da pesquisa do entorno, diálogo com pais e comunidade, das reuniões pedagógicas, e das observações e pesquisa realizadas com os alunos surge a proposta de criar um tema gerador que venha ao encontro das necessidades socioculturais deste grupo escolar. Pois muitas vezes nós pais nos preocupamos tanto com o futuro de nossos filhos que acabamos esquecendo-se de dar qualidade para o presente.

    Objetivo
    O presente tema tem por objetivo conscientizar as famílias sobre a importância da interação com seus filhos, proporcionar momentos de lazer e trocas entre pais e filhos, buscando melhoria no relacionamento entre ambos socializando-se de formas pacificas respeitando os sujeitos envolvidos.
    Para que esta interação aconteça de forma espontânea será proposto um resgate cultural e atividades que envolvam a família na rotina escolar, visando promover momentos de afetividade e troca entre pais e filhos.
    A exploração deste tema gerador e de grande importância social, pois a família é apenas o reflexo da sociedade, se a família apresenta problemas a sociedade também não esta bem. Busca-se então com este tema renovar e fortalecer laços de afetividade, carinho e confiança entre pais e filhos.
    Apresentação
    Buscando o fortalecimento dos laços entre pais e filhos, será realizado um trabalho com os alunos do terceiro ano da Escola Estadual de Ensino Fundamental Getúlio Vargas, juntamente com a professora parceira Greice Lopes Cezar.
    A pesquisa e o trabalho a ser realizado terá a duração de 4 semana, tendo alguma horas para visita e pesquisa da realidade, e algumas horas para trabalho diretamente com os alunos.
    As atividades com os educandos serão orientadas no início de cada aula.

    ResponderExcluir
  8. Edenir Bandeira Chagas13 de setembro de 2012 07:32

    Resgatando o relacionamento entre pais e filhos(2° parte)
    Projeto realizado com os alunos do terceiro ano da Escola Estadual de Ensino Fundamental Getúlio Vargas, juntamente com a professora parceira Greice Lopes Cezar.


    Metodologia da pesquisa
    Ligamos para as famílias, e marcamos um horário para realizarmos uma reunião na escola e conversarmos sobre o projeto. Realizamos conversas informais para compreender sua visão sobre o educandário e a rotina de cada família, os momentos reservados para as atividades de descanso e lazer.
    Conversamos com os pais, no sentido de explicar o trabalho que seria realizado, pedindo assim sua colaboração.
    A participação em reuniões e observação das brincadeiras e atividades livres, no recreio e em sala de aula, bem como seu comportamento dentro e fora de sala, nos levaram a compreender a realidade em que os educandos estão inseridos, e a necessidade de um resgate da cultura familiar, onde acontecesse a integração entre pais, filho e o ambiente escolar.

    Metodologia do Projeto
    Buscando envolver os pais nas atividades, organizamos um questionário para que nele contassem e ensinassem para seus filhos uma cantiga e uma brincadeira que fez parte de sua infância.
    No início de cada aula, foi sorteado um aluno para apresentar as atividades pesquisadas, ensinando para os colegas, registrando em folha cartolina a brincadeira e a música. A atividade de casa, ensinar aos pais a cantiga e brincadeira aprendida. No dia seguinte a turma realizava uma reflexão sobre como aconteceu à troca com os pais, e o envolvimento da família nesta atividade.
    No final do projeto realizamos uma confraternização, com as famílias na escola, onde pais e filhos divertiam-se juntos, relembrando as atividades desenvolvidas.
    Ações
    1º momento
    Observação da realidade apresentada dentro da escola, e em reuniões de pais e professores.

    2º momento
    Visita às famílias, conversa sobre hábitos e rotinas.

    3º momento
    Reunião com as famílias dos educandos do 3º ano da escola Getúlio Vargas.

    4º momento
    Pesquisa sobre algumas brincadeiras e cantigas de antigamente

    5º momento
    Apresentação e socialização com a turma, reflexão.

    6º momento
    Socialização entre as famílias.

    ResponderExcluir